Planos de Ação

Plano de Ação é um projeto que a nossa professora de História faz antes de propor um trabalho para a classe, aqui está os planos de ação feitos por ela explicando o que deveria ser feito nos trabalhos, os objetivos e motivos para eles.

____________________________________________________________________

PLANO DE AÇÃO: “Dadaísmo.”

“Eu não vou para Nova York, eu deixo Paris… esta jaula fora do mundo.”

(Marcel Duchamp)

OBJETIVOS:

  • Conceituar dadaísmo;
  • conhecer as características do movimento dadaísta.

AÇÃO:

Elaborar uma obra dadaísta.

PROCEDIMENTOS: leitura previa do texto da apostila, aula expositiva, contextualização, leitura.

RECURSOS MATEIRAIS: Lousa digital, sulfite, cola, tesoura, revistas, jornais, computador, lápis de cor, giz de cera, impressora, cartolina – materiais diversos

RECURSOS HUMANOS: alunos do 9º A, B e C do Ciclo II, do Ensino Fundamental, professora de História.

RESPONSÁVEIS: Professora Luciane Maria Fernandes Pereira.

DATA PRAZO: No decorrer do 2º Bimestre do ano letivo de 2010.

RESULTADOS ESPERADOS:

Esperamos que ocorra:

  • A compreensão dos conceitos e características do movimento dadaísta;
  • a possibilidade de expressão de sentimentos, valores e ideias.

________________________________________________________________________________________

PLANO DE AÇÃO: Cidadania: presente em sala de aula.

“Uma educação para a cidadania, só pode ter como objetivo, promover a igualdade e não estabelecer distinções sociais.”

( Autor desconhecido)

JUSTIFICATIVA: Acreditamos ser necessário para a construção de um mundo mais justo, solidário o desenvolvimento de habilidades que levem a formação de um cidadão crítico, consciente de seus direitos e deveres e que valoriza uma cultura de paz e de respeito aos direitos fundamentais do ser humano

OBJETIVOS: Desenvolver hábitos de: pontualidade, responsabilidade, organização, observação, crítica e respeito mútuo.

AÇÃO: Contrato Pedagógico

PROCEDIMENTOS: Elaboração e cumprimento do Contrato Pedagógico.

RECURSOS MATEIRAIS: Caderno, lousa, giz, sulfite, computador, impressora.

RECURSOS HUMANOS: Professor, coordenação, direção, aluno, pais ou responsáveis.

RESPONSÁVEIS: Luciane Maria Fernandes Pereira.

DATA PRAZO: No decorrer do ano letivo de 2010.

RESULTADOS ESPERADOS:

Despertar a consciência crítica, o respeito mútuo e o senso de responsabilidade.

__________________________________________________________________________________________

PLANO DE AÇÃO: “Diversificar para avaliar.”

“O que deve mudar é a atitude do professor…”

(José Alves de Freitas Neto)

JUSTIFICATIVA:

No decorrer de minha carreira como professora de história, ao pedir uma redação, muitas vezes recebi textos sem parágrafos, letra minúscula no início da frase, sem pontuações, sem o famoso começo, meio e fim e ainda, sem título. Intrigada, passei a observar as redações entregues à professora de português. Muito surpresa, mas ao mesmo tempo feliz, observei que as redações estavam corretas, ou seja, como aprenderam na aula de português, executavam, na maioria das vezes, na aula de português. Por isso, passei já há alguns anos, utilizar conteúdos adquiridos em outras disciplinas, como forma de avaliação. Com isso, o aluno passou a perceber que pode utilizar seu conhecimento em outras situações. Sei que ainda estamos engatinhando, no entanto, as disciplinas estão com uma aparência menos estanque.

OBJETIVOS:

  • utilizar como mecanismo de avaliação conteúdos abordados em outras disciplinas, principalmente português, artes, geografia, e até mesmo matemática;
  • observar que os conteúdos de todas as disciplinas estão interligados.

AÇÃO: Avaliações diversificadas como: mosaicos, fluxogramas, textos imagéticos, colagens, poemas, elaboração e análise de mapas, redações, entrevistas, HQS etc.

PROCEDIMENTOS:

  • aulas expositivas, pesquisas, entrevistas, leitura e interpretação de textos (poemas, charges, mapas, propagandas etc.);
  • orientação para a elaboração de cada avaliação, contando sempre com a parceria dos professores envolvidos.

RECURSOS MATEIRAIS:

  • Mapas, revistas, jornais, fotos, transparências coloridas, retro-projetor, gibis, mosaicos, propagandas, livro didático, livros paradidáticos, apostila, lousa digital, data show.

RECURSOS HUMANOS:

Alunos das séries:  8º C,  9º A, B, C  do Ciclo II – ensino Fundamental, professores de história, português, arte, matemática, ciências e geografia.

RESPONSÁVEIS: Professora Luciane Maria Fernandes Pereira.

DATA PRAZO: Durante o ano letivo de 2010.

RESULTADOS ESPERADOS:

Esperamos que os alunos percebam que os conteúdos das diversas disciplinas, abordados durante o ano letivo, estão interligados. E, que o conhecimento adquirido em uma disciplina pode e deve ser aplicado nas demais, assim como, em seu cotidiano.

__________________________________________________________________________________________

PLANO DE AÇÃO: “Até que ponto a luta pelo espaço vital     significará perdas humanas?”

OBJETIVOS:

  • refletir sobre a importância da vida humana;
  • quebrar conceitos pré-estabelecidos;
  • perceber que conceitos são construídos distintamente em tempos históricos, territórios e culturas diferentes;
  • refletir sobre a importância do despertar de uma consciência de valorização dos valores éticos, morais;
  • relacionar os conteúdos Totalitarismo, Era Vargas, Imperialismo, 1ª e 2ª Guerra mundial.

AÇÃO: Montagem do painel – “Até que ponto a luta pelo espaço vital         significará perdas humanas?”

RECURSOS HUMANOS: Alunos do 9º A, B, C, do Ensino Fundamental, professor de história.

PROCEDIMENTO DO ALUNO: O aluno deverá construir um texto. Deverá escolher um gênero textual: acrósticos, poemas, trovas, tiras em quadrinhos, HQ, carta pessoal, romance, conversa, receita culinária, crônica, um texto narrativo, descritivo, poesia concreta etc. Contendo imagens: colagem ou desenho. O tema será: “Até que ponto a luta pelo espaço vital         significará perdas humanas?” No texto o aluno deverá mostrar a seguinte reflexão: o quanto para sobreviver, buscar desenvolvimento, crescimento uma nação, ou até mesmo o próprio Homem não respeita princípios, valores, não valoriza a vida humana. Lembre-se de utilizar seus conhecimentos, os conteúdos estudados até o presente momento: Imperialismo, 1ª e 2ª Guerra, regimes totalitários, Era Vargas, Guerra Fria.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Luciane Maria Fernandes Pereira.

PRAZO: No decorrer do 3º bimestre.

RESULTADOS ESPERADOS:

A reflexão sobre os conceitos pré-estabelecidos no que diz respeito ao valor a vida humana.

A reflexão em torno da ideia que somente possuindo uma consciência crítica, seremos capazes de participar democraticamente na luta pela construção de um mundo mais livre, justo onde tem lugar para todos, indistintamente.

__________________________________________________________________________________________

PLANO DE AÇÃO: “Tecnologias e os impactos ambientais.”

“De todos os animais da criação o homem é o único que bebe sem ter sede, come sem ter fome e fala sem ter nada a dizer”

(John Steinbeck)

JUSTIFICATIVA:

É de conhecimento de uma boa parte da população mundial que estão ocorrendo mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Além disso, o aumento da população humana, o acúmulo de resíduos, a degradação das terras, o esgotamento dos recursos, a poluição, os abusos da tecnologia vem proporcionando a destruição da biodiversidade, comprometendo o bem-estar da humanidade.  Este assunto está na pauta dos grandes líderes mundiais, das organizações ambientalistas e afeta a sociedade como um todo. Percebemos esta preocupação, recentemente, com a realização da 15ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – COP15, realizado entre os dias 7 e 18 de dezembro de 2009, em Copenhague, na Dinamarca. Nesta convenção um dos pontos discutidos foi a redução de 20% das emissões GEE – gases do efeito estufa – até 2020. No entanto, apesar das advertências feitas por pesquisadores, ecologistas e cientistas de todo mundo, sobre as trágicas conseqüências que o ser humano poderá enfrentar, estudos recentes têm comprovado que o processo de desflorestamento, o desperdício da água, o consumismo, a exploração irracional dos recursos naturais continuam “a todo vapor”. Por isso, acreditamos ser necessária a constante reflexão que visem mudanças comportamentais, sobre a responsabilidade do indivíduo na conservação da biodiversidade a fim de beneficiar os cidadãos de hoje e as futuras gerações.

OBJETIVOS:

  • Conhecer as novas fontes de energia, assim como, os inventos do século XIX que contribuíram para o advento da Segunda Revolução Industrial;
  • Relacionar estes acontecimentos históricos com a disputa imperialista que contribuiu para o início dos grandes conflitos do século XX – 1ª e 2ª Guerras Mundiais;
  • Refletir sobre a ação impactante do Homem sobre a natureza;
  • Relacionar o desenvolvimento tecnológico com a preservação do meio ambiente;
  • Compreender o impacto ambiental causado pelas novas formas de produção.

AÇÃO:

Elaboração de um painel com textos imagéticos seguindo o tema: “Tecnologia – impactos ambientais.”

PROCEDIMENTOS: leitura previa do texto da apostila, aula expositiva, contextualização, leitura e análise de textos imagéticos na Lousa digital.

RECURSOS MATEIRAIS: Lousa digital, sulfite, cola, tesoura, revistas, jornais, computador, lápis de cor, giz de cera, impressora, cartolina.

RECURSOS HUMANOS: alunos do 9º A, B e C do Ciclo II, do Ensino Fundamental, professora de História.

RESPONSÁVEIS: Professora Luciane Maria Fernandes Pereira.

DATA PRAZO: No decorrer do 1º Bimestre do ano letivo de 2010.

RESULTADOS ESPERADOS:

Esperamos que ocorra:

  • A possibilidade do despertar de uma consciência crítica, voltada para a responsabilidade ambiental;
  • a reflexão sobre a necessidade de preservar a natureza, de aproveitar a água das chuvas, do reflorestamento, do reaproveitar, do reutilizar, do reciclar,    para não afetar a biodiversidade;
  • a reflexão sobre idéia de que podemos harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e o uso racional dos recursos naturais;
  • a conscientização de que o consumismo exagerado, sem planejamento pode contribuir para a exploração, devastação do meio ambiente;
  • a reflexão a respeito do objetivo da campanha da fraternidade: “promoção de uma economia a serviço da vida, sem exclusões, criando uma cultura de solidariedade e trazendo paz”. (BF)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s